Mercado

Quais os peixes que fazem Piscicultura?

A piscicultura é uma prática da aquicultura que se dedica à criação de peixes em ambientes controlados, como tanques, viveiros e gaiolas, com o objetivo de produzir alimento, fornecer peixes para atividades recreativas ou ornamentais. A diversidade de espécies criadas na piscicultura é ampla, abrangendo tanto espécies nativas quanto exóticas e ornamentais.

Peixes que fazem Piscicultura

Entre as espécies nativas, destacam-se os peixes redondos como tambaqui, pacu, pirapitinga e seus híbridos, que são populares por seu rápido crescimento e qualidade de carne. O matrinxã e a piracanjuba também são comuns devido ao seu valor comercial e facilidade de criação. Os surubins, incluindo o pintado e os cacharas, bem como seus híbridos, são apreciados pela qualidade de sua carne. Outros peixes nativos criados na piscicultura incluem piaus, piaparas, curimatás, pirarucu, dourado, traíra, trairões, lambaris e jundiá.

As espécies exóticas também desempenham um papel significativo na piscicultura. As tilápias são talvez as mais criadas, devido à sua resistência a diversas condições ambientais e à sua rápida taxa de crescimento. O bagre americano, a truta arco-íris e diferentes tipos de carpas são igualmente importantes, cada um trazendo suas próprias vantagens e desafios para a criação.

Além dos peixes voltados para a alimentação, a piscicultura também inclui espécies ornamentais, que são criadas para fins decorativos em aquários e tanques. Entre as espécies ornamentais, destacam-se as arraias de água doce, aruanãs, cascudos, baiacus, linguados, piaus ornamentais, tetras, acará-bandeira, acará-disco, kinguios, carpas coloridas, betas e colisas. Essas espécies são valorizadas por suas cores vibrantes, formas únicas e comportamentos interessantes, tornando-as populares entre os aquaristas.

A criação de peixes, tanto para alimentação quanto para ornamentação, desempenha um papel crucial na economia e na sustentabilidade ambiental, oferecendo uma alternativa à pesca predatória e contribuindo para a conservação das espécies aquáticas. A piscicultura continua a crescer e evoluir, adaptando-se às necessidades e desafios do mercado global.

Lucas Alves

Jornalista e revisor. Atualiza diariamente as principais notícias do mercado agrícola.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo